Balanço Geral RS Amigos da vítima criam grupo para combater a violência

Amigos da vítima criam grupo para combater a violência

Um ano depois da morte da comerciante Luciana Silva Guareze, de 33 anos, em cachoeirinha a família e os amigos  ainda esperam por justiça, ela foi morta a facadas pelo ex-companheiro, o capoeirista Alberto Tomás Márquez, de 42 anos, na frente da filha de apenas dois anos, ele está aguardando o julgamento, preso na penitenciária estadual de Canoas, os moradores do bairro criaram um grupo para combater a violência doméstica.